Segunda-feira, 18 de Abril de 2005





Sou o que não queria ser
Mas contra isso
Nada posso fazer.
As coisas acontecem
Sem eu querer
Surgem atrás umas das outras,
São como catapultas,
Nem dá tempo de ripostar
E eu tenho que suportar
Ou por outra, aguentar
As dores que em mim,
Provoca.
Algumas insuportáveis
Que me vão minando
Tanto por fora
Como por dentro
Tentando ultrapassar
Dando a volta por cima.
Sendo psicóloga
De mim mesma
Sei o que devo fazer
É sofrer e calar.
Dispensando o psicólogo
Para não o baralhar.
Com tanta coisa a contar,
Ficaria pior que eu
Ficava sem fita de gravar
E folhas para escrever
Ou então, adormecia
Julgando ter sonhado
Com um doente que não existia.

Natália/05
publicado por najasmin às 18:15

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2005
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
16

17
19
21
22

24
26
27
28
29
30


Últ. comentários
beijing tour (http://www.beijingtourtravel.com)[ur...
thanks for letttin me know how to do dis i apprec...
NajasminAmei seu blog!Está em favoritos e até ata...
Beleza! Descobri hoje essa maravilha. Beleza mess...
amizade
Amei seus poemas...è vc mesmo quem os faz?...Para...
Olá...eu tava passeando e acabei passando aqui do...
adorei o seu blog e tbm as mensagens!
parabéns por suas tão belas poesias.......
Faz um ano que não há novidades por aqui.está na ...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro